top of page

Peru - 10 dias em Cusco, Vale Sagrado, Machu Picchu e Lima




A viagem ao Peru foi incrível e aqui vão algumas dicas gerais:


  • Boleto Turístico de Cusco: você precisará dele para entrar na maioria dos passeios. Existem 2 tipos: o completo 130 soles e o parcial 70 soles. Pode ser comprado em qualquer agência;


Boleto Turístico de Cusco

  • Por falar em agência, fechei meus passeios em Cusco mesmo. Há muitas em torno da Plaza de Armas e se consegue negociar bem os preços e adequar ao seu tempo e interesse;

  • Negociar preços: isso se faz muito no Peru, principalmente com táxis (não existe taxímetro);

  • Altitude: não passei mal, senti mais a secura do ar. O que acontece é se cansar mais nos passeios, o ar falta nas ladeiras e escadarias. Tem chá de coca em todos os lugares, como hotéis e trens;

  • Em geral é um país com preços similares ao Brasil: táxi e comida principalmente. Os passeios são mais caros, principalmente tudo que envolve Machu Picchu;

  • Recomendo dormir em Águas Calientes e subir de manhã cedo para Machu Picchu. A viagem direto de Cusco para lá é bem cansativa, quatro horas por trecho.

Cusco


A cidade de Cusco está situada a 3400m de altitude. Foi a capital do Império Inca até 1532 quando o espanhol Francisco Pizarro invadiu e saqueou a cidade.



Passeios:


Saqsayhuaman


O Parque Arqueológico de Saqsayhuaman abriga o que foi no Império Inca uma fortaleza para proteger a região de tribos invasoras. É uma bela amostra da arquitetura Inca, onde se pode observar o encaixe perfeito das pedras que pesam toneladas sem nenhum tipo de rejunte.


Entrada: boleto turístico de Cusco.



Tambomachay


Tambomachay em Quéchua significa local de descanso. É um sítio arqueológico que foi destinado ao culto da água e para que o chefe do Império Inca pudesse descansar, enquanto os soldados e viajantes tinham abrigo no sítio arqueológico vizinho; Puca Pucara.


No local eram realizados cultos de adoração ao elemento água através de rituais de oferendas e onde o imperador inca se banhava e limpava o corpo e alma. Segundo conto popular, as águas das fontes garantiam fertilidade e juventude.


Entrada: boleto turístico de Cusco


Pisac


O Sítio Arqueológico de Pisac é um dos mais importantes do Vale Sagrado dos Incas. Sua construção foi realizada durante o governo de Pachacutec no século XV em um período de grande expansão.


No século XVI, após a chegada dos espanhóis em Cusco, Pisac foi invadida e seus moradores fugiram. O Sítio Arqueológico preserva muitas das suas estruturas originais em bom estado.


* Vale um breve estudo sobre os Incas e, em especial o Imperador Pachacutec antes da viagem. Foi um personagem muito importante e é mencionado em várias atrações turísticas da região de Cusco.


Entrada: boleto turístico de Cusco



Salinas de Maras


As Salinas de Maras são impressionantes bancos de sal cultivados desde os tempos dos Incas.

cerca de 200 famílias (cooperativa que administra o local) cultivam o sal nos canais através de água salgada que vem das montanhas.


Seu fluxo é encaminhado para cada tanque através de um pequeno sistema de canais que descem acompanhando o desnível do terreno.


Quando a água é drenada totalmente são formados os cristais de sal. Depois de seco é raspado e recolhido e ensacado. O local só opera nos meses de seca (geralmente maio e setembro).


O sal de Maras é vendido em muitas lojas da região e também no Duty Free.


Valor da entrada: 10 soles.



Moray


As ruínas de Moray são das mais impressionantes construções da civilização Inca. O local funcionava como um grande laboratório agrícola. Dentro dessa construção circular, cada nível (chamado terraza) representava um micro clima único, com diferença de temperatura e pressão entre eles. Com isso podiam testar variados alimentos em diferentes condições climáticas. Dali levavam essa experiência para outros lugares.


As ruínas de Moray contam com três construções circulares.


Passeio ideal para combinar com Salineras de Maras pois ficam bem próximas.


Entrada: bilhete turístico de Cusco



Vale Sagrado

Ollantaytambo


Ollantaytambo foi um importante centro religioso, agrícola e militar. Devido a sua localização estratégica, serviu como posto de defesa contra os espanhóis.


De Ollantaytambo partem os trens em direção a Machu Picchu. Visitar seu Sítio Arqueológico e dormir na cidade é uma boa opção. Me hospedei no El Albergue que tem a facilidade de estar dentro da estação. A cidade conta também com vários restaurantes e o centro tem uma feira de artesanatos.


Entrada parque arqueológico: boleto turístico de Cusco.



Machu Picchu

Machu Picchu (em Quéchua "velha montanha"), também chamada cidade proibida dos incas, foi construída por volta de 1420 sob as ordens de Pachacutec. O local é o maior símbolo do Império Inca e só foi descoberto em 1911, ou seja, os espanhóis nunca souberam de sua existência!


Patrimônio mundial da UNESCO, foi eleito uma das sete maravilhas do mundo moderno.


Como foi minha experiência? Marquei o ônibus das 06:00, o horário não é tão rígido, pode pagar algum tempo depois. Escolhi assim tão cedo para ter menos fila e turistas. Também há determinadas partes do percurso que, por causa da fragilidade pelo excesso de pessoas, são fechadas após alguns horários. Nada que prejudique a visita. Também ja contratei o guia desde Cusco, o que foi essencial na visita (há também vários guias oferecendo serviços nas filas para comprar e pegar o ônibus) com todo o conhecimento histórico, arqueológico e arquitetônico.


Como chegar?


A partir de Cusco a viagem de trem (Peru Rail ou Inca Rail) leva cerca de quatro horas. Aconselho a dormir em Águas Calientes para "quebrar" a viagem. A cidade conta com boas opções de hotéis e restaurantes. Na cidade há micro ônibus para levar até Machu Picchu (12 dólares o trecho por pessoa, compra direto no centrinho da cidade).


Se tiver mais dias disponíveis, vale a pena visitar o Vale Sagrado e dormir em Ollantaytambo.


Há também a opção de fazer o Caminho Inca em uma caminhada que dura cerca de quatro dias.


Valores:

Trem (categoria Vista Dome) varia entre 60 e 100 dólares, dependendo do horário e se há promoção.

Ingresso: a partir de 60 dólares, dependendo do percurso que escolher.



LIMA

Passeios:


Parque del Amor


O Parque é uma das principais atrações de Lima. Fica no Malecón (calçadão) de MIraflores, com uma vista privilegiada do Pacífico.


São diversos mosaicos que trazem poemas de amor. Bem no meio do parque fica a enorme escultura "O Beijo" do escultor peruano Victor Delfín.


Entrada gratuita.



Museu Larco


Considerado um dos principais museus de Lima, fica em um casarão do século 18 com belíssimo jardim interno.


São 5 mil anos de história peruana retratados através de milhares de objetos arqueológicos. Sua exibição em ordem cronológica facilita a compreensão de muitos aspectos das culturas pré-inca e inca.


Também tem café e restaurante muito agradáveis.


Valor da entrada: S/35 Soles.



Huaca Pucllana


Acredita-se que Huaca Pucllana tenha sido um dos mais importantes centros cerimoniais da cultura Lima, povo que habitou a região antes mesmo dos Incas.


O local só foi descoberto nos anos 80 (era um monte de barro no meio da cidade). Desde então começaram os estudos arqueológicos. Grande parte do local ainda não foi totalmente escavado.


A visita, feita em pequenos grupos com guia em inglês ou espanhol, dura cerca de uma hora e deve ser agendada através do site huacapucllanamiraflores.pe.


Tem um restaurante muito bonito com vista para as ruínas.


Entrada 15 soles.



Centro Histórico


O Centro Histórico de Lima está classificado como Patrimônio Mundial da Unesco desde 1988.


Na Plaza Mayo, também conhecida como Plaza de Armas, estão alguns dos principais edifícios da cidade, como o Palácio Presidencial, Palácio Municipal e a Catedral.


Achei tudo muito bonito e limpo. Há várias pessoas oferecendo free walking tour.



Shopping Larcomar


O Shopping Larcomar, localizado em Miraflores, em frente ao Oceano Pacífico, tem uma vista privilegiada. Conta com ótimas lojas e restaurantes.



Circuito Mágico Del Água


Está localizado dentro do Parque de la Reserva. São 13 fontes de água diferentes entre si, cada uma com um atrativo em particular. São esguichos de água que dançam ao som de uma música, projeções refletidas em cores e formas em espelhos d'água e enormes jatos d'água.


Com isso, o circuito recebeu do Guiness Book o prêmio de "maior complexo de fontes do mundo em um parque público com a fonte mais alta do mundo".


Todos os dias acontecem apresentações de cerca de 20 minutos na Fuente de la Fantasia.


Valor da entrada: 4 soles.


Horários das apresentações 18:50, 19:30, 20:10 e 20:50



Bairro Barranco


Destino boêmio que reúne casarões antigos transformados em bares e restaurantes.


Aqui também se consegue driblar as falésias e chegar a pé ate a praia (de pedra).



O Peru me surpreendeu. O país possui belas paisagens e uma cultura riquíssima! Conhecer Machu Picchu, uma das 7 maravilhas do mundo, foi emocionante. Foram 10 dias intensos, mas suficientes para explorar Lima e Vale Sagrado.







15 visualizações0 comentário
Post: Blog2 Post
bottom of page